Produtos Babaçu Livre presentes na 18ª Agritec em Presidente Dutra-MA

Os produtos da marca Babaçu Livre de organizações produtivas sócias da Associação em Áreas de Assentamento no Estado do Maranhão (Assema), entre elas, Coopaesp,  Coppalj e AMTR participam da 18ª edição da Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (Agritec) do Sertão, realizada esta semana (07 a 09/08) no município de Presidente Dutra-MA.

A feira é realizada pelo Governo do Maranhão, sob a coordenação do Sistema de Agricultura Familiar, que reúne a SAF (Secretaria de Agricultura Familiar), Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp) e o Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma),

Entre os produtos expostos na Feira estão óleo refinado de babaçu produzido pela Coppalj (Cooperativa de Pequenos (as) Produtores (as) Agroextrativistas do Lado do Junco-MA), o sabonete de babaçu produzido pela Associação de Mulheres Trabalhadoras Rurais de Lago do Junco e Lago dos Rodrigues-MA (AMTR), farinha de mesocarpo Coopaesp (Cooperativa de Produtores Agroextrativistas de Esperantinópolis-MA) e o Grupo Santana (São Luiz Gonzaga) com seus licores e compotas e frutas da região do Médio Mearim. Também são comercializados artesanato e bijuterias de babaçu.

O técnico do Programa de Comercialização Solidária da Assema, Ricardo Araújo afirma que a Agritec é um espaço muito importante para socializar conhecimentos entre os agricultores familiares e agroextrativistas e também para a divulgação do trabalho desenvolvido. Por esta razão, a Assema, juntamente com Coppalj, Coopaesp, AMTR, Grupo Santana e outros, participam do evento por entender que este é um evento para as famílias do campo e das florestas. “A Agritec, além de ser um espaço de intercâmbio de conhecimentos, é também uma oportunidade de para darmos visibilidade, comercializar e mostrar a diversidade dos nossos produtos, a partir desta riqueza natural que é o babaçu, e também reafirmar ainda mais nossa identidade enquanto homens do campo e que é possível uma agricultura sustentável”, avalia Ricardo Araújo.

Troca de experiências tecnológicas, incremento da produção local e geração de renda estão entre os objetivos da 18ª edição da Agritec, que reúne 27 cidades do sertão maranhense.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

deixe seu comentário