Grassroots visita projetos da ASSEMA no Maranhão

Fábrica de óleo orgânico da COPPALJ

Uma delegação da Grassroots Internacional, instituição parceira da Associação em Áreas de Assentamentos no Estado do Maranhão (ASSEMA), desembarcou no Maranhão para visitar projetos apoiados na região do Médio Mearim.

A visita ocorreu na primeira semana de abril. Entre as comunidades visitadas no estado, estão as de quebradeiras de coco babaçu de São Francisco, em Lago dos Rodrigues/MA e também a fábrica de óleo de babaçu da Cooperativa de Pequenos Produtores Agroextrativistas do Lado do Junco e Lago dos Rodrigues (COPPALJ), em Lago do Junco/MA.

A parceria da Grassroots com a ASSEMA consiste no apoio a projeto de fortalecimento institucional com foco no incentivo à cadeia produtiva do babaçu e à preservação do modo de vida das comunidades tradicionais.

“A Grassroots apoia os projetos da ASSEMA porque acredita no trabalho que faz com as quebradeiras de coco babaçu e camponeses. Trabalho de formação para pensarem seus direitos, em proteger os recursos da mãe natureza e na comercialização de produtos para melhorar a renda das mulheres e suas famílias. Acreditamos muito neste trabalho e é importante que os financiadores conheçam as comunidades, as mulheres e membros da ASSEMA, o que facilita também o entendimento sobre o país”, disse a coordenadora dos projetos para a América Latina da Grassroots, Jovanna Garcia Soto. 

Antes da visita à região do Médio Mearim, a delegação da Grassroots, composta também por doadores e ativistas nos Estados Unidos, reuniu-se em São Luís com diversos movimentos sociais maranhenses com os quais já mantem parcerias e também visitou vários projetos apoiados no Maranhão. “A Grassroots tem um compromisso com os movimentos sociais no Brasil e também tem um trabalho importante de formação de doadores para que acompanhem os movimentos”, explicou Jovanna Soto.

Presente em uma das reuniões, o gestor financeiro da ASSEMA, Valdener  Pereira Miranda falou sobre os trabalhos da associação, como atua e quais os desafios para que as pessoas tenham a garantia de acesso à formação e o direito à segurança alimentar e aos mercados do comércio justo e solidário. “Temos dois grandes desafios nos dias de hoje. Um é a segurança e alimentar e outro é a conquista do mercado justo e solidária que acreditamos já exista e que precisamos organizar melhor a produção e acessá-lo”, pontuou.

De acordo com a coordenadora da Grassroots, a visita da delegação ao país é também uma oportunidade dos doadores conhecerem os protagonistas das lutas sociais e aprenderem com suas experiências e ideias. “Acreditamos que os movimentos sociais são a espinha dorsal da transformação no Brasil e no mundo todo. A visita é também um meio de formação, conexão e de aprofundar o compromisso com estas pessoas”, afirmou.

Delegação da Grassroots visita fábrica de óleo orgânico de babaçu da COOPALJ
Sede da COOPALJ em Lago do Junco/MA
Visita à comunidade São Francisco, em Lago dos Rodrigues-MA

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

deixe seu comentário