ASSEMA comemora 30 anos de luta por direitos, desafios e conquistas do agroextrativismo no Médio Mearim

A Associação em Áreas de Assentamento no Estado do Maranhão (ASSEMA) comemorou 30 anos de luta por direitos, de conquistas e desafios do cooperativismo, do empoderamento das mulheres, do protagonismo juvenil, do agroextrativismo e da economia solidária na região do Médio Mearim no Maranhão.

A celebração dos 30 anos da Assema foi marcada por momentos de lembranças das lutas e conquistas alcançadas, agradecimentos e homenagens àqueles que contribuíram com a história da organização ao longo das suas três décadas. O evento foi realizado no dia 14/06/2019, em sua sede em Pedreiras/MA, e contou com uma vasta programação.

As comemorações iniciaram com uma celebração em ação de graças, presidida pelo diácono António de Jesus, de Lago dos Rodrigues e animada pela equipe de liturgia de Lago do Junco. Após o almoço, a programação reiniciou com uma mística realizada pela juventude da Assema, que contou a história dos conflitos no campo e o início dos trabalhos da associação.

Em seguida, foi iniciada a cerimônia oficial de abertura com a presença de representantes de diversas instituições parceiras e apoiadores. “Nestes 30 anos, a Assema vem trabalhando o cooperativismo e o associativismo no Médio Mearim. Trabalhando também o fortalecimento das gestões dos projetos dos assentamentos, de parcerias com os sindicatos, batendo na porta das universidades para que pudessem sugerir trabalhos de pesquisas sobre o extrativismo, pois as nossas universidades ainda não veem o extrativismo como fonte de renda sustentável para as famílias do campo. Também trabalhando parcerias com governos em busca políticas públicas como educação contextualizada para crianças e jovens do campo e estrutura para os assentamentos e comunidades tradicionais”, disse o coordenador geral da Assema, Raimundo Ermino, em seu discurso.

Ainda no período da tarde, foi realizada homenagem a pessoas já falecidas que contribuíram com a Assema: Maria Adelina de Sousa Chagas (Dada), Maria de Jesus Ferreira Bringelo (Dijé), José Alves da Silva (Zé Bigode) e Milton Monteiro. Após à homenagem, foi iniciada uma gincana cultural, homenagem esta entregue a seus familiares.

À noite, antes da partilha do bolo de aniversário dos 30 anos e das atividades culturais, foi realizado o segundo momento de homenagens, desta vez, as pessoas que contribuíram e contribuem até os dias atuais com a associação: Manoel Rodrigues de Sousa, Maria Geralcina Costa Sousa, Antônia Vieira de Brito e Francisco de Paula Rocha.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

deixe seu comentário